Menu
Menu
Saltar para o conteúdo
O que precisa de saber sobre a miopia e astigmatismo

O que precisa de saber sobre a miopia e astigmatismo

Apesar de serem totalmente distintas, a miopia e o astigmatismo, são patologias que ainda são confundidas por fazerem parte do mesmo grupo, o grupo dos erros refrativos. Por isto, faz sentido sensibilizar sobre as caraterísticas diferenciadoras de ambas para que seja mais fácil distingui-las.

A miopia, como já referido, trata-se de um erro refrativo. Isto significa que há uma alteração na morfologia do globo ocular, afetando a forma como as imagens são compostas e transmitidas ao cérebro. O globo ocular de um míope, individuo com miopia, é maior do que o normal ou a córnea, a sua camada mais anterior, é mais curva do que deveria ser. Em ambas as situações as imagens focam-se à frente da retina ficando desfocadas.

O míope apresenta dificuldade em ver ao longe, por isso, apresenta maior facilmente na leitura da tabela de Jaeger (leitura de perto), mas tem mais dificuldade para ler a tabela de Snellen (leitura de longe).

Por sua vez, o astigmatismo resulta de uma irregularidade da curvatura da córnea, que em vez de ser perfeitamente convexa, apresenta uma superfície anormal com zonas mais elevadas e outras mais planas. Estas alterações fazem com que as imagens que são projetadas na retina sofram uma distorção ao passarem pela córnea e, por isso, surgem desfocadas. Astigmatismo é o erro refrativo mais comum, correspondendo a cerca de 13% de todos os erros refrativos, de seguida no pódio estão a miopia e a hipermetropia.

Agora que sabemos um pouco mais sobre estas patologias, chegou a altura de perceber na prática como as conseguimos distinguir?

Enquanto que os míopes veem mal ao longe, as pessoas com astigmatismo conseguem ver perfeitamente bem, tanto ao perto, como ao longe. Estes têm dificuldade em ver linhas verticais e horizontais que constroem uma imagem e acabam por não se formar no ponto certo do olho. Estas pessoas ao ver uma cruz serão incapazes de posicionar bem as linhas deste símbolo, que vai parecer distorcido. O resultado é uma visão baralhada em qualquer situação e a qualquer distância.

Como o problema de visão é distinto, a solução também o será. Os míopes devem utilizar lentes côncavas negativas, permitindo que os raios de luz sejam convergidos sobre a retina, mas para quem sofre se astigmatismo as lentes adequadas são cilíndricas, que tornam possível o encontro dos raios recebidos pelos dois planos e fazem com que sejam convergidos num mesmo ponto.

À semelhança de outras patologias da visão o diagnostico precoce pode ajudar no tratamento, evitando a detioração da sua visão. Para isso visite o seu oftalmologista assim que perceba que tem alguns dos sintomas a cima descritos. Não deixe de visitar a sua ótica de confiança, a Indústria dos Óculos

Artigo anterior Glossário oftalmológico
Artigo Seguinte Como escolher os óculos com graduação perfeitos para si?

Deixe um comentário

Comentários terão de ser aprovados antes de aparecerem

* Campos Obrigatórios