Menu
Menu
Saltar para o conteúdo
Top 5 Boas práticas na saúde ocular

Top 5 Boas práticas na saúde ocular

Existem muitos cuidados que podemos ter com a saúde em geral, mas nem sempre consideramos as boas práticas relacionadas com a saúde ocular, com o objetivo de garantir uma acuidade visual no seu melhor.

Para o ajudar na manutenção da sua saúde ocular fizemos uma lista de boas práticas, onde selecionámos as cinco dicas mais relevantes para o seu dia-a-dia. 

 Para este ranking de cuidados de saúde focou os aspetos que acreditamos influenciar mais a saúde e bem-estar dos seus olhos:

  1. Alimentação cuidada

Ter uma alimentação cuidado significa essencialmente ter uma alimentação equilibrada. Comer um pouco de tudo, seguindo as quantidades da roda dos alimentos. Alguns estudos mostram que ter uma alimentação que inclua nutriente como: ômega-3, os ácidos gordos, luteína, zinco e vitaminas C e E podem ajudar a evitar problemas de visão relacionados com a idade (degeneração macular e cataratas). Estes nutrientes estão naturalmente presentes nos seguintes alimentos: espinafres, ouves, salmão, atum, ovos, nozes, feijão e outras fontes de proteínas, laranjas e citrinos.

Uma alimentação cuidada ajuda à prevenção do aparecimento de doenças como a diabetes tipo 2, que é a principal causa de cegueira nos adultos. Esta patologia aumenta também a possibilidade de se desenvolver a retinopatia diabética e o risco de glaucoma e cataratas.

 

  1. Ir frequentemente ao oftalmologista

O acompanhamento do seu oftalmologista é fundamental para garantir a saúde dos seus olhos. É importante porque este profissional saberá acompanhar todos os seus sinais e preocupações, assim como, garantir que continua com a graduação atualizada das suas lentes.

A frequência de visitas ao oftalmologista varia consoante a idade. Alguns especialistas recomendam revisões aos seis meses e antes dos 2 anos. Até aos vinte anos, principalmente na idade escolar, é essencial a realização de uma avaliação ocular para despistar qualquer patologia e, assim, se necessário, iniciar a terapêutica o mais rápido possível.

Aos adultos assintomáticos recomenda-se a realização de, pelo menos, um exame oftalmológico entre os 20 e os 40 anos, enquanto os maiores de 40 anos devem ir ao oftalmologista de dois em dois anos. Já aos diabéticos, ou portadores de doenças que sejam um fator de risco ocular, se recomenda um maior cuidado e a realização de um exame anualmente.

  1. Deixe de Fumar

Não é novidade que fumar é um mau hábito para a saúde, mas sabia quais as implicações diretas para a saúde ocular? Fumar está associado ao maior risco de cataratas, lesões do nervo ótico e degeneração macular. Mas não desanime. Estudos indicam que quanto mais vezes tentar deixar de fumar, maior é a probabilidade de ter sucesso.

  1. Use óculos de sol

Seja Inverno ou Verão use óculos de sol para proteger os seus olhos. Esta boa-prática vai defender os seus olhos dos raios ultravioleta, por isso tente comprar óculos de sol que garantam proteção 100% de ambos os raios - UVA e UVB.

Adicionalmente, o uso de óculos de sol protege os seus olhos de detritos e poeiras que estão no ar e são transportados pelo vento. Estas poeiras podem fazer irritações ou provocar alergias.

  1. Atenção à maquilhagem

Muitos são os produtos que, por vezes, causam mau estar, comichão, irritação ou deixam a pele e olhos vermelhos. Tente perceber qual dos produtos provoca alguma destas reações e troque-o de imediato.

Pode também deixar de usar maquilhagem durante uns dias de modo a irritação passar por completo. Por outro lado, lembre-se sempre que não deve partilhar maquiagem com outras pessoas, porque esta prática pode favorecer a transmissão de doenças. 

Artigo anterior Suplementar a visão
Artigo Seguinte Doenças oculares de inverno: alergia ocular e síndrome do olho seco

Deixe um comentário

Comentários terão de ser aprovados antes de aparecerem

* Campos Obrigatórios